• Portugal | MATANÇA - *Ora a perda de cem vidas humanas, nas circunstâncias em que ocorreu – dois picos de vagas incendiárias muito concentradas no tempo e imprevisivelmente d...
    Há 1 dia

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

PCP ACUSA GOVERNO DE SUBMISSÃO FACE AO FMI...

.

… e condena "declaração de guerra" a trabalhadores

SF – LUSA

Lisboa, 15 dez (Lusa) - O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, acusou o Governo de "capitulação e submissão" perante as pressões internacionais e o FMI e considerou que as medidas anunciadas na área laboral significam "uma declaração de guerra" aos trabalhadores.

"As informações das decisões do Conselho de Ministros revelam que o Governo quer levar uma prenda para Bruxelas, demonstrativa da sua submissão e capitulação perante pressões de instituições internacionais e do Fundo Monetário Internacional", afirmou Jerónimo de Sousa.

Em declarações aos jornalistas no Parlamento, o secretário-geral do PCP disse que apesar de o Governo não ter divulgado "o concreto" das medidas anunciadas, já é possível perceber que "no essencial, quer encontrar uma forma de pagar para despedir".

"Ou seja, o Estado e os dinheiros públicos vão financiar os despedimentos", criticou, referindo-se à criação de um fundo hoje anunciado pelo Governo.

Para Jerónimo de Sousa, "a ideia de que se mantém o conceito de despedimento por justa causa é querer enganar os trabalhadores".

O secretário-geral do PCP considerou que as medidas do Governo "tem a juventude como destinatário" e significam uma "ofensiva tremenda e uma declaração de guerra" aos trabalhadores, prevendo o aumento da contestação ao Governo PS.

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***
.

Sem comentários: