• A FRENTE NEGRA BRASILEIRA - *Carlos Roberto Saraiva da Costa Leite* | Porto Alegre | Brasil* Há 86 anos, em 16 de setembro de 1931, na cidade de São Paulo, foi criada a Frente Negr...
    Há 20 horas

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Galp investe 11 milhões em dois depósitos de GPL em Moçambique

.

VOZ DA LUSOFONIA – 26 janeiro 2011

A Galp Energia investirá 11 milhões de euros na construção de dois depósitos de gás de petróleo liquefeito (GPL) na Matola, sul de Moçambique, com capacidades de armazenamento de seis mil metros cúbicos, anunciou hoje Fernando Gomes.

Fernando Gomes, administrador executivo da empresa, disse que o projecto a ser desenvolvido a partir desde ano na cidade da Matola permitirá que o abastecimento de GPL no país seja feito por via marítima e não por camião.

Falando aos jornalistas momentos após a inauguração de um posto de abastecimento da Galp em Maputo, o administrador executivo da Galp Energia apontou alguns projectos a serem desenvolvidos pela companhia em Moçambique.

Segundo Fernando Gomes, a Galp está envolvida na exploração petrolífera na bacia do Rovuma, norte do país, onde está a desenvolver um enorme bloco "cujo primeiro poço será perfurado no mês de Maio".

"A Galp não está apenas interessada na distribuição de combustíveis e do GPL. Tem duas outras apostas: está envolvida no projecto nacional de biocombustíveis em várias regiões. Este ano, as primeiras sementes já produzidas em Moçambique vão ser transformadas em óleo e biodiesel pela primeira vez", garantiu Fernando Gomes.

Numa parceria com a empresa pública, a Petróleo de Moçambique (Petromoc), a Galp está a desenvolver projectos na área da agricultura.

Segundo Fernando Gomes, a Galp e a Petromoc vão comprar "toda a produção de jatropha dos agricultores", garantindo, no entanto, aos produtores "um rendimento mínimo das suas produções".

Hoje, a Galp inaugurou o 20.º posto de abastecimento de combustível em Moçambique, num investimento de 366 mil euros.

Em Moçambique, a Galp tem uma quota de mercado de 13%.

Publicada por Orlando Castro
.

Sem comentários: