• O NATAL É VERMELHO - *Tinha na cabeça que tudo no mundo se conseguia por um exercício doloroso de vontade e que as frases tinham de ter um encantamento que convocasse o prime...
    Há 1 dia

segunda-feira, 21 de março de 2011

Assembleia Nacional não tem expressão democrática e perdeu razão de ser

.

ANGOLA 24 HORAS

Desde que JES / MPLA conseguiu materializar através do voto sujo (eleições de 2008) alguns dos seus velhos sonhos, afastando da Assembléia Nacional, deputados da oposição de grande gabarito e ficou sozinho.

Deputados que constituíam uma grande e verdadeira dor de cabeça, para o regime, ouvi-los discursar bombasticamente naquela sala, mesmo sendo aplaudidos ou não. Basta ser sensato, para reconhecer que os deputados da UNITA e de outros partidos da oposição, afastados ao abrigo das leis fantasiada, para deixar JES / MPLA sozinho. É uma grande riqueza que o país, a democracia e a própria Assembléia Nacional perdeu, porque eles transmitiam mais vida, e alegria nas sessões plenárias.

Infelizmente JES / MPLA não entende, que só uma oposição organizada e capaz, fortalece qualquer processo democrático, com cobranças e fiscalização das acções do governo. Oposição não serve para diabolizar o governo, nem dificultar a aprovação de leis, que são para bem, e interesse da maioria dos angolanos. Mas como as leis em Angola, raramente não são aprovadas para salvaguardar, primeiro os interesses do presidente e seus capangas, pouco lhes interessa que haja uma oposição forte no parlamento.

Fiscalizar é muito importante e, é um dos pilares de qualquer regime que se diz democrático, coisa essa que o regime angolano com é constituído por corruptos, nem se quer gosta de ouvir essa palavra. E com falta deste contra ponto, ou seja, oposição no verdadeiro sentido da palavra, o parlamento enfraqueceu e perdeu razão de ser.

A oposição na Assembléia Nacional encolheu-se e a tendência é encolher ainda mais, e ser isolado diabolicamente, segundo planos do regime ditatorial. E uma Assembléia Nacional repleta de tantos faz de contas, que são deputados, torna-se pior que um cativeiro de bruxos.

Aliás, a face da nossa Assembléia Nacional, mostra claramente que é isto, e não passa de uma farsa, como outras tantas instituições existente no país, sem qualquer credibilidade. O parlamento angolano para merecer credibilidade e respeito, deve deixar de ser apenas aquele amontoado de gente, que o povo nem conhece e desconfia das suas origens. E preocupar - se, em se debruçar com sinceridade, sobre questões que são a grande preocupação da maioria dos angolanos. Basta olharmos atentamente, pela composição da nossa Assembléia Nacional, para percebermos, que aquilo, não se parece com outra coisa, senão mesmo com uma espécie de casa de bruxos.

Onde alguns deputados principalmente os do MPLA, acabam por se envenenar com sentimentos negativos, em vez de procurarem uma atitude positiva, perante á visão diferente da oposição e criticas vindas do povo. Um parlamento, onde alguns apesar de competentes e capazes, se mostram tímidos, desajeitados e vacilantes, como se tivessem nascido simplesmente para serem lacaios?

São vários os deputados, que mostram uma grande insegurança , como se devessem dinheiros , ou favores á um kassoma, que nada mais faz do que, ler as idéias, se calhar que não são do presidente da republica. Quando não é, o próprio Kassoma a lançar alguns fogos de artifício teatral, para fazer papel de (auto confiante fingido).

Em fim, essa é uma técnica utilizada por quase todos eles , quando existe a intenção de se ajudarem á si próprios , agradarem ao presidente da republica, ou enganar o povo. Num parlamento onde não se vê quase ninguém com uma postura de segurança, decidido á vencer o medo, e não se sentir envergonhado em ser honesto, mesmo estando no meio de tantos criminosos engravatados. Um parlamento onde quase ninguém consegue “imitar” as boas qualidades alheias, seguindo á luz de alguns grandes mestres - (Líderes religiosos, políticos, professores e cientistas).

Um parlamento onde muitos caiem no ridículo da superioridade orgulhosa e arrogante, atitude própria de lacaios assumidos. Um parlamento que em vez de dificultar, facilita o presidente da republica a consolidar o seu projecto de bovinização ideológica da assembléia nacional e do próprio país. Comportando-se como (gado bovino), mostrando-se ignorantes e famintos, que se vendem e aceitam comer qualquer capim servido pelo presidente da republica.

Aliás, de parlamentares que não exprimem a vontade democrática dos cerca de 15milhoes de habitantes deste país, não poderíamos esperar outra coisa. Um parlamento, que não representa absolutamente nada, se somarmos os montões de assuntos que escondem por falta de moral e consciência limpa, para serem debatido de forma aberta, franca, transparente e sem tabus.

Só para dar alguns exemplos:

O uso e abuso do dinheiro público pelas filhas do presidente da republica.

Isto, sem falar das contas do próprio presidente da republica em bancos estrangeiros, de que é acusado desde vários anos?

E outros tantos casos importantes que a nação vive na expectativa, de conhecer seus factos reais, e desfecho dos mesmos. Como os casos, Quim Ribeiro, Ngongo, mortes de jornalistas e políticos da oposição, processo BNA onde figuras importantes continuam protegidas, abusos do poder, corrupção que aumenta intervenção do nosso exercito na defesa e sustento de ditaduras.

Um parlamento que passa á vida aprovando leis corajosas, mais que se perde, por falta de cumprimento por eles próprios, sendo um mau exemplo para a nação.

MAS ATÉ QUANDO VAMOS SUPORTAR ISTO?

As insanidades patéticas, dos tantos fazem de contas, que são deputados?

As bizarrices mentais, dos que só são deputados, porque juraram obediência á quem nem tem legitimidade para governar o país, e porque escondem muitos crimes em suas consciências?

Até quando vamos suportar á língua podre, de alguns faz de contas que são deputados, que só se movimentam , quando é para matar , deixar matar ou mandar matar cidadãos da oposição?

“Um parlamento onde quase a” maioria” prefere atrofiar o seu próprio espírito, acabando por perder individualidade e originalidade, tornando se numa autêntica cópia do ditador, para agradá-lo?

Um parlamento onde muitos nem conseguem reconhecer as suas próprias qualidades, porque habituaram-se á fazer figuras de patetas, aplaudindo até o que deveriam ter repudiado. Um parlamento onde até alguns já deixaram de apreciar os seus próprios esforços, por mais pequenos que sejam. Porque nunca são sérios, honestos e feitos com vontade de acertar, escondem sempre alguma maldade por detrás de qualquer atitude ou gesto.

Quem sabe, se são apenas vocacionados para a maldade, se os factos já falam por si?

Fernando Vumby

Fórum Livre Opinião & Justiça
.

Sem comentários: