• IRRACIONALIDADE HUMANA! - * Martinho Júnior | Luanda * *... “Una importante especie biológica está en riesgo de desaparecer por la rápida y progresiva liquidación de sus condici...
    Há 39 minutos

terça-feira, 29 de março de 2011

O POVO ANGOLANO PRECISA DE QUEM O OIÇA

.
Ventos magrebinos já sopram no seio dos camaradas?


Mesmo quando os ventos magrebinos já sopram dentro deste regime, que nuca conseguiu perceber, que sem os outros não conseguem viver. Continua a faltar o segredo de saber escutar mais do que falar, por parte de algum comerciante tipo (Higino Carneiro e outros) que se esfarrapam agora, para falar, em socialismo e democracia.

Acabando por se apresentarem como governantes pouco atentos e desinteressados em cativar os outros, por ninguém lhes dar a importância, que eles desejam. Mais quem defendem, e o que representam para os angolanos tais comerciantes mergulhados no charco da corrupção nacional, que têm ajudado a consolidar?

Até isto, a independência nos trouxe, como se não bastassem os tantos bufo e lambe botas que se multiplicam em vários nomes. Falta ao regime actual, o habito de dar a atenção e compreensão aos outros, para receber o mesmo de volta. Em vez de estar ai com essa macaquice toda, deveriam aprender a escutar os outros, com paciência, calma e serenidade.

Escutar os outros é um acto gêneroso, e esses comerciantes do clube de amigos (JES / MPLA) não tem o direito de transformar, em tortura psicológica, seja em que situação e circunstâncias forem. Cada vez que abrem a boca vomitando mentiras e demagogias, acabam por nos tortura ainda mais, com o vazio desses discursos. Todo povo sente necessidade de alguém que o oiça , e gosta de ter a oportunidade de falar de si , das suas motivações e dos seus problemas.

Nenhum povo do mundo se sentaria orgulhoso e vaidoso, em ter o tipo de governantes que temos sempre dispostos em alinhar com as piores ditaduras do planeta, como se ainda estivéssemos no tempo da (cabra cega) ou do João Bordão.

Mais quando é que irão compreender gatunos duma figa.

Que a única forma de um povo expressar os seus problemas, descontentamentos e motivações, é através de manifestações, e não nas maratonas organizadas criminosamente?

Interessar-se pelo povo, seus problemas e suas preocupações por mais contrárias que elas sejam, acaba sempre por conquistar amizades e aumenta o poder de influência positiva sobre o povo. Disto eles não sabem ou finge, porque lhes parece mais fácil, perder tempo pensando como é que vão degolar a sua próxima vitima que poderá ser você, eu, ou outro compatriota qualquer?

Por pensarmos diferente, estarmos fartos das mentiras, e por acharmos que eles não merecem o valor que muitos lhes dão. Dói, e torna-se revoltante, ouvir pessoas que sempre viveram preocupados em demasia, com as suas vidas privadas e negócios, falar-nos em coisas tão sérias, apenas para enganar quem ainda não abriu os olhos. Saberão eles, o que significa socialismo e democracia, se alguns deles além de saber roubar ao povo, nada mais aprenderam?

Quando deveriam se procurar, em cultivar uma cultura de boas relações até mesmo com pessoas e partidos, que para eles, são piores que o (Diabo com uma catana nas mãos), apenas por pensarem diferentes. O que significaria o avançar no caminha mais seguro, para o sucesso do povo angolano, e até mesmo deles próprios.

Porque eles, só conseguirão construir o (Céu) prometido ou o (inferno) se contar com os outros.

Compete ao JES / MPLA, oferecer a disponibilidade para escutar os nossos jovens, crianças, velhos, mulheres, mutilados e a maioria dos descontentes com este sistema de gestão nojenta.

E não ter sempre essa pressa habitual, de despachar os jovens, jornalistas e seus opositores para a cadeia, como quem despacha uma encomenda para S. Tome e Príncipe, ou um recado.

Parece-me que falta ao presidente da republica, a capacidade de ouvir seus opositores até ao fim, sem interromper.

Principalmente quando esses lhe parecem pouco simpáticos, e levantam temas que pouco lhes agrada. Como; corrupção, direitos humanos, liberdade de expressão, etc.

JES / MPLA como governo, deve ser capaz de manter sempre o autodomínio, mesmo perante palavras injustas ou ofensivas, e não procurar logo a catana ou o canhão, para responder.

Claro que a paciência tem limite, e qual é o limite afinal?

Será quando um povo, desarmado pretende reivindicar apenas e justamente, os seus direitos?

Será quando os outros querem pensar, e agir de forma diferente?

Ou será, quando a oposição não para de apontar os podres deste regime?

VENTOS DO NORTE JÁ SOPRAM NO SEIO DOS CAMARADAS?

Depois de alguns ensaios, vários cenários apontam que tudo poderá começar de dentro para fora, já que o contrário é quase impossível?

E costuma-se dizer, que em qualquer crise , a primeira vitima , é sempre a (verdade), porque ela é manobrada, escondida e quase poucos ficam, a saber. Há sim crise, entre os camaradas embora todos parecerem bem adocicados e ideologicamente domesticados

JES / MPLA, manobra a verdade , quando quer e pode , mesmo apesar de usar de forma atabalhoada, algumas armas poderosas que ainda tem. Armas essas, que são os seus especialistas da mentira, propaganda e demagogia selvagem, destacados na imprensa institucionalizada.

Os identificados pelo seu trabalho sujo de propaganda, informações distorcidas e invertidas, que lançam dúvidas e falseiem a verdade, criando um clima psicológico para justificar suas acções. Aliás, esse recurso tem sido muito utilizado pelo regime, sempre que ventos estranhos sopram no seio dos camaradas.

Aldrabar a opinião pública para seus objectivos, causando a confusão mental, é meio caminho andado para a vitoria, na ideia deles. E não é por acaso, que o regime, tem gasto fortunas em pessoas especializadas estrangeiras ou não, nos seus serviços de inteligência.

Buscando a informação, divulgando a contra-informação e manipulando dados com a mesma eficiência com que manejam as armas. Há sim crise, dentro deste MPLA e tudo poderá explodir á qualquer altura

Nunca houve tanta turbulência, exaltações de ânimos, segredos e divergências no seio do MPLA, como nos dias de hoje. Onde grupinhos se vão formando, e funcionando de forma articulada e cada vez mais clandestinamente como nunca. Procurando não dar nas vistas, fazendo lembrar os velhos tempos da (Pide DGS), em que tudo tinha que ser feito com cabeça fria e o maior dos sigilos.

Onde algumas palavras até tinham que ser trocadas, e as letras transformadas em números, para não se espantar á caça, ou oferecer os planos ao inimigo. Angola não merece o presidente que tem, e continuamos a acreditar que qualquer dia, Angola deixará de ser aquilo que é hoje, sem Eduardo dos Santos no poder. Eduardo dos Santos, além de ser lento e incompetente, acabou por se tornar num caso inédito, ao bater todos os recordes, como corrupto.

Que tem incentivado ás futuras gerações, á seguirem as suas práticas indecorosas de corrupção, demagogia e lavagem do dinheiro. A prova disto é o trato que seus filhos, e filhos de outros governantes dão, aos dinheiros públicos, assim como os tantos adeptos que a corrupção já conquistou.

Nunca na história deste país tivemos tanta gente, que roubasse quando queria e podia, sem que lhes acontecesse nada, como nos dias de hoje. Existe sim, uma crise política cercando e carcomendo o crânio, de algumas figuras políticas deste MPLA, hoje transformado numa corja de corruptos sem projectos credíveis.

As coisas se agonizaram praticamente desde que Eduardo dos santos, se posicionou claramente á favor das maiores ditaduras ainda existentes no continente e no mundo, num claro sinal de não ser á favor de mudanças. Nunca na história da humanidade um presidente se definiu tão claramente assim, e se aliou porcamente ao lado de regimes, contestados por quase todo mundo.

Eduardo dos Santos perdeu credibilidade até mesmo de políticos do seu partido, que se só levantam a bandeira hoje, para simular fidelidade, aos seus princípios.

Hoje essa prática tornou-se num meio de sobrevivência, para alguns que sabem que o ficar calado no seio dos camaradas, pode também significar, oferecer-se como próxima vitima.

Por isso, com ou sem vontade alguns lá vão vendendo uma falsa imagem, mesmo correndo o risco de serem considerados como farinha do mesmo saco.

Eduardo dos Santos rasgou a bandeira das propagadas que o seu partido andou a fazer nas eleições sujas de 2008, abandonando por completo as suas promessas em construir e criar fundos e mundos.

Eduardo dos Santos , para permitir com que suas filhas continuem roubando , faz exactamente o contrário, inclusive atropela os próprios princípios defendidos pelo seu “bem amado e querido” MPLA. O que adianta esse crescimento econômico de pimpa, se os investimentos públicos continuam aprisionados por um orçamento apertado, esquemático maldosamente, e o país continua a patinar?

Um presidente que prometeu matar a fome do povo, e continua a colocar os seus interesses á cima dos interesses deste mesmo povo. Prometeu combater a corrupção e o que fez, foi refiná-la ao seu jeito batendo todos os Recordes em ser o preto mais corrupto do planeta.

Um presidente que nunca mandou investigar a morte de um seu opositor, acabando por proteger e oferecer cargos aos assassinos. Um presidente que mobiliza todos os esforços para tramar o mais simples discordante , e sempre que quer , impede o avanço de processos judiciais contra pessoas do seu circulo.

Existe também crise administrativa, o governo se mostra incapaz de operar a máquina do regime para resolver os verdadeiros problemas dos angolanos. Angolanos que não conseguem viver só com o seu ordenado, segundo o presidente da republica, motivo se calhar, que o justificou, para institucionalização da corrupção em Angola?

Quem se lembra, do famoso (artigo 15°-) da lei constitucional Zairense no tempo de Mubuto, que tire as suas conclusões sobre essa última passagem.

Fernando Vumby - Fórum Livre Opinião & Justiça

Sem comentários: