• IRRACIONALIDADE HUMANA! - * Martinho Júnior | Luanda * *... “Una importante especie biológica está en riesgo de desaparecer por la rápida y progresiva liquidación de sus condici...
    Há 42 minutos

quarta-feira, 23 de março de 2011

Portugal: JOSÉ SÓCRATES APRESENTOU DEMISSÃO

.

JORNAL DE NOTÍCIAS – 23 março 2011 - foto Rafael Marchante - Reuters

O primeiro-ministro apresentou esta quarta-feira a demissão do Governo ao presidente da República durante uma audiência no Palácio de Belém. Numa declaração ao país, José Sócrates justifica a sua decisão pelo facto a oposição ter "de forma consciente" retirado ao Governo "todas as condições" e afirma que irá a votos nas próximas eleições.

"Sempre alertei para as consequências negativas da ajuda externa", declarou Sócrates, acrescentando que o Governo "sempre se mostrou disponível, até ao último minuto, para o consenso". "Fui o único a fazer esse apelo e lamento que nenhuma força política tenha respondido", afirmou Sócrates.

O primeiro-ministro lembrou ainda que o programa recentemente apresentado mereceu o "apoio da instituições internacionais e da União Europeia" e que a rejeição por parte da oposição apenas se explica pela "sofreguidão pelo poder". "Há quem faça tudo para enfraquecer o Estado Português", na véspera de uma cimeira "decisiva para Portugal e para a Europa", acusou.

Sócrates atirou ainda a responsabilidade da crise política para aqueles que "fazem tudo para colocar o interesse político-partidário à frente do interesse nacional.

Esta crise é, por isso, nas palavras de Sócrates, "inevitável", "desnecessária" e "inoportuna". "Hoje o país perdeu, não ganhou", concluiu Sócrates.

Sócrates disse ainda que o país não vai ficar sem Governo e que continuaria em funções, com as limitações de um governo de gestão, e que "cumprirá o seu dever". Acrescentou, por fim, que se irá "submeter à decisão do povo e que confia no seu julgamento"; confirmando a sua intenção de se apresentar às eleições como líder do Partido Socialista.

A demissão do Governo tinha já sido anunciada no caso de ser inviabilizado o Programa de Estabilidade e Crescimento (PEC).

Governo na "plenitude de funções"

No final da audiência com Cavaco Silva, que durou cerca de 20 minutos, José Sócrates dirigiu-se para a sua residência oficial para uma comunicação oficial que foi transmitida em directo sem direito a perguntas no final.

A Presidência da República emitiu um comunicado no final da audiência anunciando o pedido de demissão e salientando que o Governo se mantém "na plenitude de funções até à aceitação daquele pedido".

"Com vista à resolução da situação política decorrente do pedido de demissão do primeiro-ministro, o presidente da República, nos termos constitucionais, irá promover, no próximo dia 25, audiências com os partidos representados na Assembleia da República", lê-se ainda na nota de Belém.

Relacionados em JN:
Jerónimo de Sousa defende que "se devolva a palavra" aos portugueses
PSD quer "devolver a palavra aos portugueses"
Audiências com partidos são a primeira etapa até às eleições
O que é um governo de gestão
As palavras que o país ouviu
.
.

2 comentários:

Anónimo disse...

De PECado em PECado , lá foi o homem para o inferno !

Anónimo disse...

http://achatcialisgenerique.lo.gs/ acheter cialis
http://commandercialisfer.lo.gs/ cialis generique
http://prezzocialisgenericoit.net/ acquisto cialis
http://preciocialisgenericoespana.net/ venta cialis