• Portugal | MATANÇA - *Ora a perda de cem vidas humanas, nas circunstâncias em que ocorreu – dois picos de vagas incendiárias muito concentradas no tempo e imprevisivelmente d...
    Há 1 dia

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Japão: SISMO DE 7.1 E ALERTA DE TSUNAMI NAS ÁREAS COSTEIRAS

.

PÚBLICO

Abalo teve epicentro a 40 quilómetros da costa

Um sismo com 7,1 de magnitude na escala de Richter foi sentido no Nordeste do Japão, na mesma região afectada pelo terramoto e tsunami de 11 de Março. Chegou a ser lançado um alerta de tsunami, que foi levantado pouco depois.

O sismo deu-se a 26 quilómetros de profundidade, e o epicentro localizou-se a cerca de 40 quilómetros da costa. Eram 22h32 locais (15h32 em Lisboa), anunciou a agência meteorológica nipónica, que inicialmente alertou para a possibilidade de tsunami com vagas que poderiam atingir os dois metros de altura.

Na central nuclear de Fukushima 1, os trabalhadores que estão há um mês a tentar conter o desastre nuclear causado pelo primeiro sismo foram também alertados para abandonar o local.

Todas as outras centrais nucleares da região estão paradas desde 11 de Março e não houve qualquer alerta de emergência. Os responsáveis da central de Fukushima adiantaram após o levantamento do alerta de tsunami que não foram registados danos naquela ou noutra central nuclear.

Apesar de ficar a mais de 240 quilómetros de distância, Tóquio sentiu o sismo, com edifícios a abanar. A província de Miyagi, que estava às escuras devido aos blackouts programados para poupança de energia, foi também a mais afectada pela tragédia de 11 de Março, com pelo menos 7743 mortos. Avisos de um tsunami de até 50 centímetros foram lançados também para as províncias de Iwate, Fukushima, Ibaraki e Aomori.

Depois de ter sido lançado um alerta para as zonas costeiras, o Centro para Alertas de Tsunami do Pacífico divulgou na sua página na Internet que "dada a informação disponível não é esperado um tsunami destrutivo na região do Pacífico". Ainda assim era admitida a possibilidade de tsunamis mais localizados na zona costeira a cerca de 100 quilómetros do epicentro do sismo.

Inicialmente chegou a ser referido que o sismo atingira 7,4 de magnitude na escala de Richter, mas mais tarde a intensidade do abalo foi revista para 7,1, segundo os serviços geológicos norte-americanos (USGS).

No Japão houve inúmeras réplicas do sismo de 11 de Março, que causou cerca de 28 mil mortos e desaparecidos, mas poucos atingiram uma magnitude superior a 7.

Sem comentários: