• O NATAL É VERMELHO - *Tinha na cabeça que tudo no mundo se conseguia por um exercício doloroso de vontade e que as frases tinham de ter um encantamento que convocasse o prime...
    Há 1 dia

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

CUBA EM NOME DA VIDA E DA PAZ!

.

MARTINHO JÚNIOR

O EXEMPLO DO HAITI

Há poucos anos qualquer análise que se fizesse no sentido de evidenciar o carácter do império em suas múltiplas manifestações merecia como imediata resposta por parte dos "guardiões do templo" a qualificação e o anátema da "teoria da conspiração", ou a "irremediável" de ser feita por mais um filiado no "comunismo"…

As novas tecnologias porém tornaram-se uma "cutelaria" (não apenas uma "faca de dois gumes") à medida que os desafectos da hegemonia que o império tão arrogantemente teceu se vão impondo e, aproveitando as brechas, até os "segredos dos deuses" se esvaem imparavelmente pela Internet fora, pondo a nu as práticas da grande conspiração da aristocracia financeira mundial, que tem vindo a ser dissecada com as análises institucionais e as práticas de seus mentores, de seus "pares", de seus executores, de seus herdeiros…

É o tempo dos emergentes abandonarem o carrossel da hegemonia do dólar e do euro (casos do Brasil, da China, da Rússia, do Irão, da Venezuela…) arriscando alguns suas próprias contradições intestinas, mas assumindo-se numa outra identidade que não a da aristocracia culturalmente anglo-saxónica que egoísta e arrogante tem estimulado a perversão da vida, da humanidade e do planeta. (1)

O desfile da decrepitude do capitalismo é agora quotidiano, não só pelo que escorre das notícias, mas por aquilo que em cada cidade mais "cosmopolita" do mundo nos entra "olhos adentro": o real e o virtual fundem-se hoje mais que nunca.

Não é preciso ser alfabetizado, nem estar capacitado do privilégio do acesso à internet para enxergar, basta ser por exemplo aqui e agora uma modesta "zungueira", calcorrear a cidade e ter a percepção mínima, ainda que não sistematizada de sua geografia física e humana.

Contra factos não há argumentos, mesmo que as oligarquias e as elites alinhadas procurem a todo o transe injectar uma dose massiva de veneno feito mentira permanente, ou de diversão permanente, na tentativa de até ao infinito garantir a grande lavagem ao cérebro humano dos explorados, dos marginalizados e dos miseráveis que como um enxame pululam meio sonâmbulos à procura aparentemente apenas de sobrevivência.

Karl Marx está presente em todas essas imensas contradições que existem entre um oligarca, um "homem de mão de serviço" e os milhões de "zungueiras", de desempregados, de marginais, de desamparados que existem por esse mundo fora à escala de vários milhões de milhão!… (2)

Não é pois de admirar que ele espreite entre aqueles que cada vez mais insatisfeitos com o rumo das contradições, exponham a crueza das opções que servem as elites da hegemonia, a nível militar, a nível político diplomático, nos bancos, no que mais à frente se verá…

Por via da Wikileaks hoje, diários de grande tiragem como o New York Times, o Guardian, o Le Monde, o El País, apenas podem tentar "minorar os estragos" utilizando seus próprios "homens de mão providenciais" que se vestem de "jornalistas": não podem suster a enxurrada, mesmo que essa enxurrada não seja de informação "muito secreta"… nem o julgamento público que está em curso, que perdurará na medida em que se vai desfiando um rosário de largas centenas de milhar de informações cirurgicamente extraídas do ventre do monstro. (3)

O muro da mentira está a ruir hoje pedra a pedra e do outro lado a imagem que desfila é a de "o rei vai nu"! (4)

Mesmo que a Wikileaks seja desmantelada e seus corajosos mentores neutralizados, presos, ou mortos, vai perdurar o seu exemplo e o desafio de continuar uma saga inovadora em relação à qual será muito difícil arranjar antídotos, por mais sofisticadas que sejam as "contra-medidas", por que a pirâmide social que se está a impor por via do capitalismo à humanidade, se tornará cada vez mais eticamente impraticável, feudal, cada vez mais voraz para a vida e para o planeta e também cada vez mais identificável em toda a sua despida crueza.

A "democracia representativa" é um mito, para que a aristocracia financeira mundial imponha sua vontade, serve apenas para "mudar as moscas" como se os estados se tivessem reduzido a meras "repúblicas bananeiras"! (5)

Por este andar vai chegar a altura em que os "drones" que o poder hegemónico dirige à distância por via de seus longos braços electrónicos contra alvos sobre os quais recaem os prévios rótulos "preferenciais" dos servidores do império, os "drones" que substituem até os mercenários, por que os soldados foram convenientemente mantidos resguardados das chagas abertas das guerras, podem receber um sinal contrário impossível de desactivar que os faça voltar para trás e explodir precisamente nas bases de onde descolaram, nas cabeças de quem teve a iniciativa de protagonizar o seu impulso inicial.

Esse risco está a gelar o coração e o cérebro dos mentores do Pentágono, tira-lhes o sono ao ponto de a toda a pressa terem criado e instalado o seu comando cibernético, ou seja, a prazo uma forma mais do grande rinoceronte correr o risco de continuar a investir contra a sua própria sombra (e o rinoceronte, é preciso que se o diga agora que Cancún está aí, está em vias de extinção). (6)

O caminho estrondoso da guerra é o caminho dum grande rinoceronte, que com sua visão tão precária é um elemento de comportamento quixotesco em relação a tudo o que o cerca.

O grande rinoceronte precisa da guerra no Iraque, precisa da guerra no AfPaq, precisa dum nova guerra no Irão, Na Coreia, onde quer que seja, precisa de cercar a Rússia, cercar a China, precisa de 800 bases espalhadas pelo mundo, com a NATO atrelada à constelação de "iniciativas" e não consegue ver que é a lógica que conduziu a tudo isso que é a causa profunda de tanto desequilíbrio, tanta injustiça social, tanta miséria e subdesenvolvimento, tanta fome, tanta doença, tanta morte…

O Wikileaks é além do mais um indicativo a curto prazo (a próxima década) de que as tensões, os conflitos e as guerras se vão ainda disseminar e que se o risco duma confrontação nuclear é bem real, não uma fantasia de Fidel, também há o risco de proliferação das acções "de baixa intensidade" e de "ementa variável", como essa que já está em curso contra o próprio Wikileaks.

É esse também o sinal emitido a partir da Cimeira da NATO em Lisboa para a próxima década. (7)

O imperialismo comporta a disseminação das tensões e da guerra, da arrogância e ostentação dos poderosos, da mentira continuada, do armamentismo sem limites, do constante desrespeito para com a natureza e o ambiente, pondo em risco a Mãe Terra.

A Mãe Terra, cada vez isso é mais premente, não se conformará em se deixar transformar numa "Nave dos loucos" e responderá com alterações profundas que porão em risco a vida tal qual ela existe hoje, acelerando o espectro das contradições físicas e orgânicas, até levar as condições e conjunturas ambientais a um grau insuportável para a esmagadora maioria das espécies contemporâneas, homem incluído. (8)

Essa é a percepção que nos chega da América Latina e por isso a Revolução Cubana se assume adaptando-se de forma tão inteligente e benigna na sua filosofia e na sua prática, com todas as possíveis correias de transmissão, umas mais disponíveis que outras, por que a simbiose entre socialismo e a paz nunca foi tão evidente.

Um povo heróico, decidido, cada vez mais inteligente e consciente, ousa honrar a vida, contrastando perseverante e apto, em muitas regiões onde o homem e a natureza têm gerado o caos, onde as mais horrendas feridas estão expostas, fazendo uso das mais esclarecidas e lúcidas contra-medidas.

Alguns "inteligentes" ligados às ideologias da NATO, afirmam que com isso Cuba está a realizar autênticas "operações de inteligência", por que a perda de visão do grande rinoceronte é assim: mede os outros pelos métodos que sem alternativa produziu e difundiu.

Que Cuba faz inteligência com a "operação milagre", que faz inteligência com os médicos que acorrem aos locais mais remotos da terra sempre que há um terramoto ou um furacão, que faz inteligência em cada "bairro adentro"…

É ridículo afirmar com isso que Cuba está portanto a fazer inteligência no Haiti!

No Haiti já lá estavam as suas exemplares brigadas médicas antes do terramoto, durante o terramoto, após o terramoto, por que as sequelas ambientais e humanas vindo de há largas décadas, vão continuar nas próximas décadas no Haiti como em muitos outros pontos do globo, mesmo que as ajudas internacionais, (que não põem em causa a lógica capitalista), se consumam na sua máxima expressão.

São os furacões, é a cólera, é a miséria extrema de milhões de desalojados desamparados e sem trabalho sobrevivendo num espaço tão exíguo, tão precário e tão esgotado como o do Haiti, um Haiti que fica praticamente à mesma distância de Cuba, como dos Estados Unidos. (9)

No Haiti nem os soldados, nem os mercenários ao serviço da hegemonia querem permanecer muito tempo, mas lá permanecem os médicos cubanos, os professores cubanos, respondendo ao caos actuando sobre algumas das suas causas profundas.

O Brasil está a ligar-se às iniciativas de socorro médico e sanitário elaborados a partir de Cuba, iniciativas que envolvem também especialistas haitianos e de outras nacionalidades, a maior parte deles formados na Escola Latino Americana de Medicina.

No Haiti a única inteligência é aquela que marca a diferença, o contraste – enquanto o império e todos os seus sequazes disseminam mundo fora a catástrofe, por que a lógica de que foram imbuídos lhes é agora mais determinante que nunca, a consciência humanística de quem se propõe ao socialismo cultivando a paz, sem injustiças sociais, sem desequilíbrios e sempre em nome da vida, de forma explícita nessa identificação, distingue-se como o mais sublime dos exemplos!

Martinho Júnior - 05 de Dezembro de 2010

Notas:
- (1) Países emergentes – http://pt.shvoong.com/social-sciences/education/2076528-pa%C3%ADses-emergentes/
- (2) – Manifesto comunista e dialéctica da globalização – http://www.fmauriciograbois.org.br/portal/cdm/revista.int.php?id_sessao=50&id_publicacao=149&id_indice=921 ; O manifsto comunista e o pensamento histórico – http://resistir.info/marx/manifesto_vfontes.html ; Manifesto comunista - Wikipedia – http://pt.wikipedia.org/wiki/Manifesto_Comunista
- (3) – Wikileaks y el cartel de los médios – Pascual Serrano – http://www.elperiodico.com/es/noticias/internacional/20101130/cartel-medios/602586.shtml
- (4) – Wikileaks – O imperador está nu – Pepe Escobar – http://pagina--um.blogspot.com/2010/12/wikileaks-o-imperador-esta-nu.html
- (5) – La United Fruit Cº" – Pablo Neruda – http://dedonacara.com.br/2010/05/la-united-fruit-co-by-pablo-neruda/
- (6) – Welcome to cyberwar country, USA – http://www.wired.com/politics/security/news/2008/02/cyber_command ; USAIR Force Cyber Command control of entire electromagnetic spectrum – http://forum.prisonplanet.com/index.php?topic=28496.0 ; Lt. Gen. Alexander and the U.S. Cyber Command – http://www.schneier.com/blog/archives/2010/04/lt_gen_alexande.html
- (7) – A Cimeira da NATO em Lisboa honrou o "espírito de Kissinger" – http://pagina--um.blogspot.com/2010/11/cimeira-da-nato-em-lisboa-honrou-o.html
- (8) – A outra tragédia – Fidel de Castro – http://www.granma.cu/portugues/reflexoes/19julio-reflexoes.html ; Cancún - México – http://www.cop16.mx/es/ ; Yann Arthus-Bertrand – Wikipedia – http://pt.wikipedia.org/wiki/Yann_Arthus-Bertrand ; http://www.yannarthusbertrand.org/
- (9) – Haiti: o subdesenvolvimento e o genocídio – Fidel de Castro – http://www.granma.cu/portugues/reflexoes/29-noviembre-haiti.html ; Notícias da cólera no Haiti – http://www.granma.cu/portugues/reflexoes/1-diciembre-noticias.html ; Sete dias sem mortos pela cólera – http://www.granma.cu/portugues/reflexoes/29-noviembre-sete.html ; Secretário Geral da le ONU reconoce ayuda médica cubana a Haiti –
http://www.granma.cu/espanol/noticias/4diciem-secretario.html
..

Sem comentários: