terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Seita islâmica reivindica ataques que mataram dezenas de pessoas na Nigéria

.

JORNAL DE NOTÍCIAS

Uma seita islâmica reivindicou hoje, terça-feira, num 'site' da Internet os atentados que mataram dezenas de pessoas na véspera de Natal na Nigéria e ameaçou continuar os ataques.

"Nações do mundo, informamos que os ataques de Suldaniyya (Jos) e Borno, na véspera de Natal, foram realizados por nós, Jama'atu Ahlus-Sunnah Lidda'Awati Wal Jihad, sob o comando de Abu Mohammed", refere a declaração publicada na Internet.

O nome significa Povo devoto aos ensinamentos do Profeta para a propagação da guerra santa e a seita islamita Boko Haram já havia declarado que pretendia adoptar este nome.

Os atentados "marcam o início das vinganças após as atrocidades cometidas contra os muçulmanos nas suas regiões e no país em geral", refere a declaração.

Os confrontos ocorridos entre cristãos e muçulmanos na véspera de Natal, na cidade de Jos, na Nigéria, provocaram 86 mortes, o dobro daquelas que tinham sido avançadas nos últimos dias, revelou hoje, terça-feira, uma agência do Governo.

O balanço foi avançado pela Agência Nacional de Gestão de Situações de Urgência, que adiantou que os atentados e as represálias que se lhe seguiram originaram 189 feridos, um número bem diferente das 35 vítimas mortais que tinham sido divulgadas pelas autoridades policiais.

Esta recente onda de violência aumentou as tensões entre muçulmanos e cristãos, numa altura em que se aproxima a data das eleições presidenciais, agendadas para Abril de 2011.

Entretanto, vários observadores atribuíram esta recente violência a uma luta de poder, tanto político, como económico, entre os dois grupos.
.

1 comentário:

Anónimo disse...

http://achatcialisgenerique.lo.gs/ achat cialis
http://commandercialisfer.lo.gs/ cialis vente
http://prezzocialisgenericoit.net/ cialis
http://preciocialisgenericoespana.net/ comprar cialis