• Portugal | MATANÇA - *Ora a perda de cem vidas humanas, nas circunstâncias em que ocorreu – dois picos de vagas incendiárias muito concentradas no tempo e imprevisivelmente d...
    Há 1 dia

sábado, 12 de fevereiro de 2011

África: "Estrutura social de altíssimo risco" pode gerar instabilidade

.

LUÍS COSTA RIBAS – VOA NEWS

Abel Chivukuvuku, da UNITA, adverte que lideres devem assumir necessidade de transformação do país.

7 Fev 2011 - Os países africanos, incluindo Angola, correm o risco de instabilidade igual à que atingiu o Egipto e a Tunísia, se os seus líderes não souberem ler os sinais de alarme.

Numa entrevista à VOA, Abel Chivukuvuko, da UNITA, disse que o seu país e o Egipto partilham problemas comuns, como a pobreza, o desemprego, o autoritarismo, a falsa democracia, o nepotismo e sequestro das fontes de riqueza pelos amigos e familiares dos governantes.

Chivukuvuko adverte que Angola tem uma estrutura social de "altíssimo risco" e não deveria ser necessário um movimento contestário como os do Egipto e da Tunísia, para as lideranças assumirem a necessidade de transformação do país.

Alerta que as aspirações dos povos são as mesmas, seja qual for a região do Mundo, há sempre o risco de agitação social, se essas aspirações não se puderem concretizar.

Outras Notícias
·
Epidemia causa vários mortos no Namibe
·
Templo hindu causa tiroteio entre Tailândia e Camboja
·
Orçamento de Luanda é o triplo das outras regiões
·
MPLA "não cumpre promessas eleitorais" - UNITA
·
Cerca de 100 a 140 milhões de raparigas e mulheres vivem as consequências da circuncisão feminina
·
Cheias do Zambeze podem afectar mais de 40 mil moçambicanos
·
Economia de Angola está viciada em petróleo
·
União Kiela – 60 anos de Carnaval em Luanda
·
Historiador alerta que nenhum partido angolano pode reivindicar o 4 de Fevereiro
·
UNITA acusa Polícia de violência política no Huambo
·
Egipto: Manifestantes ocupam a Praça Tahrir pelo 14º dia consecutivo
·
Egipto: Governo inicia aplicação de reformas políticas
·
EUA vão reconhecer independência do Sudão do Sul
.

Sem comentários: