• Portugal | MATANÇA - *Ora a perda de cem vidas humanas, nas circunstâncias em que ocorreu – dois picos de vagas incendiárias muito concentradas no tempo e imprevisivelmente d...
    Há 1 dia

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Moçambique: Cerca de 129 mil famílias afectadas pelas cheias em Tete

.

JORGE JOSÉ MIRIONE - JORNAL DIGITAL

Maputo – Cerca de 129 mil famílias, na províncias de Tete, em Moçambique, correm o risco de abandonar as suas terras devido às cheias ques e fazem sentir desde Dezembro.

Em consequência das persistentes chuvas que caíram entre Dezembro de 2010 e Fevereiro de 2011, em Moçambique, e nos países vizinhos Zâmbia e Zimbabwe o rio Zambeze transbordou.

«Para garantir que as popula¬ções das zonas de risco e de vulnerabilidade a cheias encontrem zonas seguras, condições de vida melhoradas, transporte, água e saneamento, o governo local tem disponível 55 milhões de meticais (cerca de 1,2 milhões de euros)», disse o governador da província de Tete, Alberto Vaquina, na cerimónia de divulgação do plano de contigência provincial, realizada a 10 de Fevereiro, naquela província do centro do país.

Foram igualmente elaborados em todos distritos considerados de risco, na província de Tete, planos de contingência para fazer face às adversidades climáticas. Como parte deste plano de contigência , estão previstas a aquisição de combustível, alimentação e aluguer de viaturas para o transporte das famílias afectadas.

O programa inclui o fortalecimento da capacidade das autoridades distritais e das comunidades na planificação,gestão, coordenação e supervisão de apoio as vítimas das cheias. Magoé, Cahora Bassa, Mutarara e Zumbo são distritos considerados de risco porque são atravessados pelo rio Zambeze.

(c) PNN Portuguese News Network
.

Sem comentários: