domingo, 6 de março de 2011

Angola: País aderiu em simultâneo à manifestação pela estabilidade

.

JORNAL DE ANGOLA – 06 março 2011

Manifestações semelhantes à de Luanda decorreram ontem em simultâneo nas restantes províncias, tendo reunido mais de quatro milhões de pessoas em todo o país, segundo apurou o Jornal de Angola de fonte segura. Em uníssono, os manifestantes rejeitaramo regresso à instabilidade política.

O Largo de África, em Benguela, serviu de palco à maior das demonstrações populares de apoio à paz jamais vista na cidade. A marcha, iniciada em frente ao Largo do Liceu Comandante Kassanji – constituída por políticos, entidades eclesiásticas, desportivas e culturais, autoridades tradicionais e estudantes de todos os níveis de ensino – percorreu a avenida que liga o Aeroporto 17 de Setembro ao centro da cidade.

Lubango

Os benefícios sociais e económicos alcançados pela população da província da Huíla são indicadores suficientes para considerar a paz conquistada essencial para a reconstrução do país e melhoria das condições de vida dos angolanos. Esta é a opinião unânime de ­dezenas de pessoas da província da Huíla, ouvidas pelo Jornal de Angola durante a marcha pela paz e unidade nacional que reuniu milhares de pessoas.

O soba do bairro Comercial, Daniel de Sousa, afirmou que, num curto espaço de tempo, o Governo construiu hospitais, escolas para vários níveis de ensino, estradas e continua a desenvolver acções para garantir os serviços sociais básicos a população.

João Paulo, da Igreja Universal do Reino de Deus, declarou que os fiéis da congregação apoiavam a marcha por a paz possibilitar a circulação de pessoas e bens em todo território nacional.

Uíge

Mais de cem mil pessoas marcharam, na cidade do Uíge, a favor da ordem pública. A marcha, com o primeiro secretário provincial do comité provincial do MPLA, Paulo Pombolo, à cabeça, partiu do largo do governo provincial do Uíge, passou pelas principais artérias da cidade e terminou no estádio de futebol 4 de Janeiro, local onde se realizou o acto político.

Pombolo recordou que a luta pela paz durou cerca de 30 anos e exigiu muitos sacrifícios dos melhores filhos da pátria angolana.

O acto político de massas do MPLA foi animado pelos músicos Socorro, Walter Ananás, Puto Lilás, Noite e Dia e Poeira, e alguns locais, como Amadeu Cardoso, Lolo Micael, Jocanias Bala.

Menongue

Cerca de cinco mil pessoas entre militantes, simpatizantes e amigos do MPLA, membros do governo, funcionários públicos, entidades tradicionais e religiosas e estudantes participaram ontem na cidade de Menongue, numa marcha de solidariedade a favor da paz. A marcha teve um percurso de aproximadamente cinco quilómetros e como ponto de partida a feira municipal de Menongue, passando por várias artérias da cidade e terminou no mesmo local onde começou, com a realização de um acto político de massas.

Cabinda

A marcha patriótica pela paz reforçou a coesão e os ideais de paz, disse o governador Mawete João Baptista, ontem, no final do acto de massas que reuniu militantes, amigos e simpatizantes do MPLA, membros do Executivo, autoridades tradicionais, religiosas e estudantes. A manifestação patriótica pela paz em Cabinda teve um percurso aproximado de três quilómetros e meio, desde a administração municipal, e contou com a participação de um número considerável de táxis.

Caxito

O primeiro-secretário provincial do MPLA no Bengo, João Bernardo de Miranda, disse, ontem, em Caxito, que a paz, a reconciliação nacional, a unidade nacional e a democracia são imperativos nacionais que todo cidadão de bom-senso tem o dever de salvaguardar. “Por essa razão, recaisobre nós a obrigação de termos sempre presente a necessidade da promoção da paz em nome do futuro e em homenagem à memória de todos os filhos desta pátria que lutaram e deram a vida por ela”, frisou.

Namibe

No Namibe, mais de 20 mil pessoas concentraram-se ontem junto à sede do Governo da província e desfilaram pelas diversas artérias da cidade até ao Largo José do Espírito Santo, na marcha patriótica pela paz. O largo foi pequeno para uma multidão considerável manifestar o seu desejo de consolidação da paz e estabilidade política no país. As crianças, na mensagem lida na ocasião, afirmaram que a Paz facilitou a sua inclusão no sistema de ensino e na aquisição do estatuto de cidadania.

Notícias Relacionadas
Forças Armadas mostram coesão para a defesa da estabilidade Ler mais »
Precisamos de paz e estabilidade Ler mais »
Samakuva satisfeito com a estabilidade Ler mais »
China trabalha com os EUA para estabilidade nas Coreias Ler mais »
Crise nos mercados financeiros ameaça estabilidade da Europa Ler mais »

Últimas notícias
Quatro milhões de pessoas nas ruas de todo o país Ler mais »
Angola recusa explicação apresentada pelos EUA Ler mais »
Decisão da Supertaça no estádio da Cidadela Ler mais »
Banco Africano lançou projecto Ler mais »
Crianças acusadas recebem protecção Ler mais »
.

1 comentário:

Anónimo disse...

http://prixviagragenerique50mg.net/ viagra acheter
http://prezzoviagraitalia.net/ acquisto viagra
http://precioviagraespana.net/ viagra