• O NATAL É VERMELHO - *Tinha na cabeça que tudo no mundo se conseguia por um exercício doloroso de vontade e que as frases tinham de ter um encantamento que convocasse o prime...
    Há 1 dia

sábado, 26 de março de 2011

Aumento do IVA só se no "curtíssimo prazo" não houver tempo...

.

... para outras medidas " - Passos Coelho
.
IEL – LUSA

Lisboa, 25 mar (Lusa) - O presidente do PSD afirmou hoje que só admite aumentar o IVA numa situação de "desespero" em que no "curtíssimo prazo" não haja tempo para tomar outras medidas, e como alternativa a mexer nas pensões.

Em entrevista à SIC, Pedro Passos Coelho foi questionado sobre o que o levou a falar num possível aumento do IVA.

"Deixe-me dizer aquilo que eu disse, porque não costumo falar por falar. Aquilo que eu disse foi que ninguém no seu perfeito juízo, antes de eleições, se pode comprometer a não mexer na carga fiscal sem ter noção exata de qual é a verdadeira situação financeira do Estado", começou por responder o presidente do PSD.

Passos Coelho acrescentou que foi nesse quadro que admitiu um aumento do IVA, como alternativa a mexer nas pensões ou reformas.

"Que é como quem diz, se no curtíssimo prazo não tivermos sequer tempo para tomar outras medidas e for necessário ir buscar dinheiro, prefiro mil vezes arranjar dinheiro do lado da receita sobre o consumo do que ir às pensões mais degradadas ou às reformas", justificou.

O presidente do PSD disse preferir ser criticado agora por estas palavras "do que mentir aos portugueses", mas procurou em seguida afastar o cenário de um aumento de impostos.

"O aumento dos impostos é uma medida de curtíssimo prazo que só pode ser feita em desespero, e quando tudo o mais falha. Ora, nós não podemos falhar agora no essencial, temos mesmo de atacar a despesa pública", considerou.
.

Sem comentários: