• O NATAL É VERMELHO - *Tinha na cabeça que tudo no mundo se conseguia por um exercício doloroso de vontade e que as frases tinham de ter um encantamento que convocasse o prime...
    Há 11 horas

quarta-feira, 16 de março de 2011

Líbia - Filho de Kadhafi: "Dentro de 48 horas tudo estará concluído"

.
O filho de kadhafi diz ainda que tem documentação acerca do financiamento da campanha eleitoral do Presidente francês - Fotografia © REUTERS/Euronews

DIÁRIO DE NOTÍCIAS – LUSA – 16 março 2011

As operações militares na Líbia terminaram e a rebelião contra o regime terá acabado "dentro de 48 horas", disse hoje Seif al-Islam Kadhafi, um dos filhos do líder líbio, Muammar Kadhafi.

Numa entrevista ao canal televisivo Euronews, que será transmitida esta noite, Seif al-Islam disse que a eventual aprovação pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas de uma zona de exclusão aérea sobre a Líbia "virá demasiado tarde", porque "dentro de 48 horas tudo estará concluído".

Os rebeldes estão "em fuga" e "há multidões a tentar chegar à fronteira com o Egipto", acrescentou Seif al-Islam na entrevista, concedida em Tripoli.

"Tanto o exército como os cidadãos têm dito: abram um corredor seguro para estes traidores e para as suas milícias", acrescentou o filho de Kadhafi.

Primeiro filho do segundo casamento de Kadhafi, Seif al-Islam era considerado o principal candidato à sucessão do líder líbio, e apresentava-se como um moderado reformista. Desde o início, há um mês, da rebelião contra Kadhafi, Seif al-Islam tem aparecido frequentemente em público a apoiar o pai.

Na entrevista à Euronews, Seif al-Islam também se referiu a acusações feitas pelo pai relativamente a irregularidades no financiamento da campanha eleitoral do Presidente francês, Nicolas Sarkozy.

"Fomos nós que financiámos a campanha [eleitoral], temos todos os detalhes e estamos dispostos a revelá-los", disse Seif al-Islam, instando Sarkozy "a devolver esse dinheiro aos líbios".

O governo de Sarkozy foi o primeiro a reconhecer o Conselho de Transição, entidade que representa os rebeldes, como a única autoridade política legítima na Líbia.

RELACIONADO
Comunidade internacional "não deve" intervir militarmente
Alguns países árabes prontos para intervir
Kadhafi diz que Sarkozy sofre de doença psíquica
G8 pede à ONU para "aumentar pressão" sobre Kadhafi
Rebeldes perdem Zwara, último bastião a oeste de Tripoli
Aviação de Kadhafi volta a bombardear Ajdabiya
.

Sem comentários: