• Portugal | MATANÇA - *Ora a perda de cem vidas humanas, nas circunstâncias em que ocorreu – dois picos de vagas incendiárias muito concentradas no tempo e imprevisivelmente d...
    Há 1 dia

domingo, 3 de abril de 2011

Alterações no comando do governo cubano ampliam reformas econômicas

.
Correio do Brasil, com agências internacionais - de Havana

Cuba destituiu de seus cargos e exigirá responsabilidade penal de vários dirigentes do governo na província de Sancti Spíritus por violações de “caráter grave”, desvio de recursos e ” abuso” do cargo, informou o diário cubano Granma, do Partido Comunista. O jornal citou entre os implicados o vice-presidente e outros funcionários do Conselho da Administração Provincial de Sancti Spíritus, a cerca de 348 quilômetros ao leste da capital Havana.

O diário informou ainda que Diana María Companioni renunciou ao cargo de presidente da Assembleia Provincial depois de admitir que incorreu em “falta de vigilância, exigência e controle”. Desde que Raúl Castro substituiu seu irmão Fidel na Presidência, em 2008, foi empreendida a mais profunda reestruturação do governo em várias décadas. Em 2009 ele destituiu mais de uma dezena de ministros, incluindo o chanceler Felipe Pérez Roque e o vice-presidente Carlos Lage.

No final de março, substituiu o ministro da Economia e Planejamento, Marino Murillo Jorge, a quem tinha encarregado de supervisionar as reformas econômicas que deverão ser aprovadas este mês em um congresso do Partido Comunista. Em nota, o governo cubano fala sobre as alterações no comando do partido.

Nota Oficial

O Conselho de Estado, a proposta de seu presidente, acordou liberar do cargo de ministro da Economia e Planejamento, o companheiro Marino Murillo Jorge, e em seu lugar, promover o companheiro Adel Yzquierdo Rodríguez, que desde 2009 se desempenha como vice-primeiro-ministro do próprio organismo.

O engenheiro Adel Yzquierdo Rodríguez, 65 anos, ocupou diversos cargos a partir da base, passando pela direção de importantes empresas e sendo chefe da Direção de Planejamento e Economia, no Ministério das Forças Armadas Revolucionárias.

O companheiro Marino Murillo Jorge, em sua condição de coordenador da Comissão de Política Econômica do 6o Congresso do Partido, foi encarregado de supervisionar a implementação das medidas associadas à atualização do modelo econômico cubano, responsabilidade na qual deverá concentrar seu trabalho, após a aprovação dos Lineamentos da Política Econômica e Social do Partido e da Revolução, no máximo evento partidarista, no próximo mês de abril.

Igualmente, o companheiro Murillo Jorge, como vice-presidente do governo, prosseguirá atendendo aos organismos globais da economia, inclusive ao Ministério da Economia e Planejamento, assim como a outros setores produtivos.

Sem comentários: