• O NATAL É VERMELHO - *Tinha na cabeça que tudo no mundo se conseguia por um exercício doloroso de vontade e que as frases tinham de ter um encantamento que convocasse o prime...
    Há 7 minutos

quinta-feira, 14 de abril de 2011

CAVACO, METIDO EM FALCATRUAS COM OLIVEIRA E COSTA? NEM PENSAR!


ANTÓNIO VERÍSSIMO - PÁGINA LUSÓFONA

Quem diria! Quem? Cavaco, a filha e Oliveira e Costa? E quem mais?

Quem diria! Quem? Cavaco, a filha e Oliveira e Costa? E quem mais? Cavaco Silva, a honestidade em pessoa, como por aqui tem sido dito... E agora, para além da SISA da casa da Coelha, no Alarve, sai mais esta "novidade". Que alarve.

Não nos precepitemos a julgar. Não! Malandro é aquele tipo do povinho que arrombou a caixa da pública cabine telefónica e lesou a PT em 223 euros. Prisão! O homem até estava roubar porque anda sem emprego, excluído, sem abrigo, carente de tudo, sem eira-nem-beira. Malandro. Prisão, já!

Aqui com o senhor Cavaco deve haver uma confusão qualquer. Nada de crime. Tudo legal... O costume. Um homem da direita, às direitas, regula-se pelo direito... de agir como acha que pode. Sempre legal, sempre a Bem da Nação!

Ainda agora a notícia vai no adro... Não tenhamos ilusões nem precipitações. Ler em baixo enquanto deixam, querem e podem publicar. Pois... Até breve.

Oliveira Costa vendeu a Cavaco e filha 250 mil ações da SLN perdendo 1,10 euros em cada

Margarida Cotrim - Lusa - 14 abril 2011

Lisboa, 13 mar (Lusa) - Uma testemunha revelou hoje em tribunal que o ex-presidente do BPN vendeu, em 2001, a Cavaco Silva e à sua filha 250 mil ações da Sociedade Lusa de Negócios, a um euro cada, quando antes as adquiriu a 2,10 euros cada à offshore Merfield.

Respondendo a perguntas dos juízes do julgamento do caso BPN, o inspetor tributário Paulo Jorge Silva disse "não ter explicação" para o facto de o principal arguido, José Oliveira Costa, ter perdido 1,10 euros em cada ação que vendeu a Aníbal Cavaco Silva e à filha do atual Presidente da República, Patrícia Cavaco Silva Montez.

O inspetor das Finanças, que participou na investigação, precisou que de um lote de 250 mil - de 1.750.000 de ações da Sociedade Lusa de Negócios (SLN) que Oliveira Costa adquiriu à Merfield, em 27 de março de 2001, a 2,10 euros por ação - 100.360 ações foram adquiridas por Cavaco Silva e 149.640 ações por Patrícia Montez, em ambos os casos a um euro por ação, em 18 de abril de 2001.

© 2011 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.
 
 

Sem comentários: