• O NATAL É VERMELHO - *Tinha na cabeça que tudo no mundo se conseguia por um exercício doloroso de vontade e que as frases tinham de ter um encantamento que convocasse o prime...
    Há 1 dia

domingo, 3 de abril de 2011

General “Kopelipa” reforça capital no Banco BIG para 8,37 por cento

.
ANGOLA 24 horas – 03 abril 2011

A World Wide Capital (WWC), empresa do general angolano Hélder Vieira Dias (conhecido por “Kopelipa”) reforçou, embora de forma ligeira, a sua posição como quarto maior accionista do Banco BIG, detendo agora 8,37 por cento da instituição.

Os dados constam da listagem de accionistas com mais de dois por cento referentes ao final de 2010, divulgada pela instituição financeira.

Um ano antes, a 31 de Dezembro de 2009, a WWC era dona de 7,9 por cento do capital do BIG. Foi nesse ano que o chefe da Casa Militar de José Eduardo dos Santos passou a ser o quarto maior accionista do banco de investimento presidido por Carlos Rodrigues.

A WWC começou com uma participação de 4,4 por cento em 2007. Além da posição no BIG, a WWC, onde "Kopelipa" tem como sócio Álvaro Torre (gestor que dá a cara pelo projecto angolano de comunicação social Medianova), é também o accionista maioritário da empresa Colinas do Douro, que adquiriu duas quintas nesta região vitivinícola.

Olhando para a lista actualizada de accionistas da instituição financeira, verifica-se que a Edimo detém 4,9 do capital (sétimo maior accionista).

A Edimo é uma empresa ligada a Mirco Martins, enteado do presidente da petrolífera angolana, Manuel Vicente (que no último congresso do MPLA foi nomeado para o bureau político do partido que governa este país). Até à entrada da Edimo no BIG Manuel Vicente tinha uma posição directa no capital do banco, de dimensão equivalente.

De acordo com o relatório e contas da Sonangol referente a 2008, é no Banco BIG que estão, sob custódia, as acções do Millennium bcp detidas pela Sonangol (agora com 14,5 por cento do banco liderado por Carlos Santos Ferreira, e a caminho dos vinte por cento).

De resto, verifica-se que os accionistas com posições inferiores a dois por cento do capital são cada vez menos. Quando no final de 2009 estes concentravam 30,41 por cento das acções (eram 33,43 por cento em 2008), no fim de Dezembro de 2010 tinham um peso de 29,93 por cento.

O maior accionista continua a ser António da Silva Rodrigues, com 12,13 por cento (contra 12,34 por cento em 2009), seguido pela Adger, SGPS (10,79 por cento, contra os 10,98 por cento do ano anterior) e Carlos Rodrigues (8,62 por cento, ligeiramente acima dos 8,44 por cento do final de 2009).

PUBLICO

1 comentário:

Anónimo disse...

And if a peгson сan perfοrm vigour healing just like tantric massаgе ρгactitioners, and since tаntric mаssagе
isn't something that has a government activity organic structure tied to mission? De acuerdo con la filosof�a Huma de Hawai, la mente y have fun at the same time, and this way of massage is becoming democratic.

Here is my weblog - skilful sensual massage london