sexta-feira, 8 de abril de 2011

Suazilândia: Governo declara protestos ilegais, rei promove reunião...

.
… com organizadores manifestações

LAS – LUSA

Maputo, 08 abr (Lusa) -- O governo da Suazilândia fez uma forte advertência aos organizadores dos protestos, previstos para começarem a 12 de abril, considerando-os ilegais mas, ao mesmo tempo, o rei Mswati III promoveu conversações com os sindicatos.

Numa declaração, o primeiro-ministro suazi, Barnabas Dlamini, disse não haver permissão para a realização das manifestações que deverão prolongar-se por três dias, a partir de 12 de abril, contra o governo do país, a última monarquia absoluta a sul do Sahara.

"Isso torna o protesto ilegal e esperamos que nenhum indivíduo participe em tais ações", declarou Dlamini.

"O governo avisa seriamente os organizadores e aqueles que pretendem participar nos protestos para evitarem fazê-lo", acrescentou.

Hoje, a imprensa da Suazilândia noticia que o conselho consultivo do rei se reuniu na quinta-feira com representantes do Conselho Coordenador do Trabalho (LCC), que estão a organizar os protestos.

Uma fonte citada pelo Times of Swaziland disse que o objetivo do encontro foi o de recolher informação sobre as preocupações dos ativistas que estão a convocar os protestos para as transmitir a Mswatti III.

"O rei, como pai da nação não pode ficar sentado enquanto as suas crianças resmungam descontentes", disse a mesma fonte.

Desde 1973 que não se realizam eleições democráticas, os partidos e sindicatos estão proibidos e quase dois terços da população da Suazilândia vive abaixo da linha de pobreza.

1 comentário:

Anónimo disse...

http://prixviagragenerique50mg.net/ viagra
http://prezzoviagraitalia.net/ acquistare viagra
http://precioviagraespana.net/ viagra precio