• O NATAL É VERMELHO - *Tinha na cabeça que tudo no mundo se conseguia por um exercício doloroso de vontade e que as frases tinham de ter um encantamento que convocasse o prime...
    Há 2 dias

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Luta contra a pobreza: PIMO ENCORAJA GOVERNO MOÇAMBICANO

.

NOTÍCIAS (moçambique) – 14 janeiro 2011

O PARTIDO Independente de Moçambique (PIMO) encoraja o Governo a prosseguir com os esforços de luta contra a pobreza, cujos resultados já são visíveis em todo o país.

Convidado a pronunciar-se sobre a “situação geral da nação”, em 2010, o presidente do PIMO, Yá-Qub Sibindy disse não haver um padrão para qualificar se a mesma é boa ou má, mas a avaliar pelo que se vê nas esferas sociopolítica, económica e cultural se pode aferir que o país é saudável.

“Não há nenhuma ameaça de segurança do Estado. As instituições funcionam em pleno. O Governo está no bom caminho quanto à implementação do programa de desenvolvimento. Diariamente se descobrem recursos naturais que irão impulsionar o desenvolvimento do país e consequentemente o bem-estar do seu povo. Logo, nada mais nos resta senão dizer que Moçambique está no caminho certo”, referiu.

Yá-Qub Sibindy lembra que em Dezembro último o Presidente da República, Armando Emílio Guebuza foi à Assembleia da República apresentar o seu informe anual em que se referiu que a conjuntura económica e financeira internacional, a pressão inflacionária associada ao descongelamento dos preços dos bens e serviços de alguns produtos, com destaque para os combustíveis líquidos resultaram na depreciação do metical. Todavia, a segurança alimentar melhorou de forma notória, a instituições públicas melhoraram consideravelmente a sua prestação e registaram avanços no combate aos obstáculos ao desenvolvimento, a luta contra a pobreza urbana e rural regista progressos, itens a partir dos quais se pode concluir que efectivamente Moçambique está no bom caminho.

Sibindy refere-se ainda aos sete milhões destinados aos distritos, indicando que os mesmos estão a gerar mais emprego e impulsionam a produção de comida para as comunidades.

Na sua avaliação, o presidente do PIMO afirma que a recente descoberta de gás natural e do petróleo na bacia do Rovuma associa-se a outros recursos já existentes em Moçambique, tais como o carvão de Moatize que, sabido que não vão resolver todos os problemas da pobreza encorajam os moçambicanos a prosseguir noutras áreas na procura do bem-estar.

Segundo Ya-Qub Sibindy, que se compromete a colaborar com o Governo na luta contra a pobreza, o país tem ainda muito por percorrer para alcançar a meta desejada e para tal necessita da contribuição do seu povo para que tão rapidamente se livre daquele mal social.

Yá-Qub Sibindy elogiou o Presidente da República pela sua abertura ao mundo árabe e anotou que as visitas que o Chefe do Estado efectuou no ano passado à Arábia Saudita e ao Qatar renovam as esperanças do povo moçambicano de ver cada vez mais intensificada a cooperação política e económica com os países do Golfo.

“Capitalizemos também a cooperação com a China – país aliado de Moçambique desde os tempos da luta armada de libertação nacional e com os demais Estados e nações para que alcancemos o mais cedo possível a meta que é o desenvolvimento”, disse Sibindy.
.

Sem comentários: