• IRRACIONALIDADE HUMANA! - * Martinho Júnior | Luanda * *... “Una importante especie biológica está en riesgo de desaparecer por la rápida y progresiva liquidación de sus condici...
    Há 39 minutos

sexta-feira, 25 de março de 2011

AS LAPIDARES E ETERNAS VERDADES DE MIA COUTO

.

ORLANDO CASTRO*, jornalista – ALTO HAMA

Brilhante como é habitual, Mia Couto diz que “a maior desgraça de uma nação pobre é que em vez de produzir riqueza, produz ricos”.

E acrescenta, em texto publicado no CanalMoz, que são “ricos sem riqueza”, pelo que seria melhor “chamá-los não de ricos mas de endinheirados”.

Rico, diz Mia Couto, “é quem possui meios de produção. Rico é quem gera dinheiro e dá emprego”, sendo que endinheirado “é quem simplesmente tem dinheiro,ou que pensa que tem”. Isto porque, acrescenta, “na realidade, o dinheiro é que o tem a ele”.

Num lapidar retrato da Lusofonia, Mia Couto considera que “são demasiados pobres os nossos "ricos". E expica, “aquilo que têm, não detêm. Pior: aquilo que exibem como seu, é propriedade de outros. É produto de roubo e de negociatas.”

Mia Couto acredita que “não podem, porém, estes nossos endinheirados usufruir em tranquilidade de tudo quanto roubaram. Vivem na obsessão de poderem ser roubados”.

Ou seja, “necessitavam de forças policiais à altura. Mas forças policiais à altura acabariam por lançá-los a eles próprios na cadeia.”

Ou ainda, “necessitavam de uma ordem social em que houvesse poucas razões para a criminalidade. Mas se eles enriqueceram foi graças a essa mesma desordem (....)”

*Orlando Castro, jornalista angolano-português - O poder das ideias acima das ideias de poder, porque não se é Jornalista (digo eu) seis ou sete horas por dia a uns tantos euros por mês, mas sim 24 horas por dia, mesmo estando (des)empregado.
.

Sem comentários: